Sobre a NF-e (Nota Fiscal Eletrônica)

Entenda agora como funciona a NF-e (abreviação para Nota Fiscal Eletrônica), quais os benefícios e mantenha os impostos em dia.

Anteriormente, já falamos aqui no blog sobre “Nota Fiscal – Qual a importância e por que emitir?“. E quanto as atualizações para a NF-e (abreviação para Nota Fiscal Eletrônica)?

Desde o início, o projeto está sob-responsabilidade do ENCAT (Encontro Nacional dos Administradores e Coordenadores Tributários Estaduais), em colaboração com a Receita Federal do Brasil (RFB). Assim, a Nota Fiscal Eletrônica se sucedeu com o objetivo de instaurar um novo modelo de documento fiscal para substituir os papéis.

Consequentemente, é comum surgir dúvidas à respeito da NF-e, decorrente aos avanços e adaptações tecnológicas. Então, as empresas podem identificar alguns tipos de nota fiscal, de acordo com a função e sua atividade econômica. Dentre elas, as mais comuns são: NF-e, NFC-e e o SAT – que vêm para suprir o  Cupom Fiscal (ECF), a NFS-e e o CT-e.

Apresentação

Por conseguinte, a NF-e é um documento fiscal emitido e armazenado eletronicamente, a fim de documentar operações e prestações.

Nessa situação, antes de gerá-la, a validade jurídica é garantida via assinatura digital e autorizada pela unidade de administração tributária federal.

Logo, a NF-e apresentou diversos benefícios após o seu surgimento, tais como:

  • redução de custos com impressão e papel
  • incentiva o uso de novas tecnologias
  • agilidade nos processos de controle fiscal
  • gera um impacto positivo ao meio ambiente
  • armazenamento de arquivos em nuvem de dados
  • redução o tempo de entrega das mercadorias

Como funciona?

O DANFE (Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica) é uma simplificação da NF-e, mas sem valor fiscal. Sendo assim, nos casos em que não é possível divulgar os dados – como em casos de transportadoras que precisam do documento em mãos. Pois, nele contém a chave de acesso on-line, para eventuais consultas.

Mas, caso aconteça algum extravio de documentos, ou algum desastre no banco de dados, é possível fazer consultas, baixar seus arquivos XML e imprimir documentos. Para isso, acesse o Portal Nacional da NF-e no endereço www.nfe.fazenda.gov.br e utilize a chave que consta na DANFE. E também, acesse o site do Ministério da Fazenda para conhecer melhor sobre o projeto e suas especificações.

Já o arquivo XML, contém todas as informações fiscais e a assinatura eletrônica. Por isso, é fundamental armazená-lo por pelo menos cinco anos.

Enfim, ficou com alguma dúvida ou interessado em saber mais sobre a implantação da NF-e?

Então, deixe seu comentário ou entre em contato com a Vivence Soluções – Administrativas, estamos à disposição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *